Síndrome do Impacto Fêmoro Acetabular

O quadril é uma articulação do tipo bola e soquete, composta pela bola (cabeça femoral) e soquete (acetábulo). Apesar da maior profundidade do acetábulo, se comparado a glenoide umeral, por exemplo, que torna o quadril bastante estável, ele ainda recebe um reforço adicional promovido pela cápsula, e por um anel fibrocartilaginoso em sua periferia (labrum). Todas estas estruturas  agem em conjunto para permitir o movimento da articulação coxo-femoral sem gerar impacto ou instabilidade (Figura).

O que é o impacto fêmoro-acetabular? 

 

O termo impacto fêmoro-acetabular (IFA) refere-se a condição na qual o movimento da articulação do quadril tem sua amplitude de movimento limitada pelo contato anormal entre a cabeça do fêmur e o acetábulo. Uma causa comum do IFA é o desenvolvimento anormal da região entre a cabeça femoral e o colo femoral, resultando no crescimento  de um relevo aumentado na região, formando a lesão do tipo CAME (área marcada em vermelho na figura), que golpeia contra a borda do acetábulo nos movimentos de flexão profunda do quadril. Uma outra forma de apresentação do IFA vem da cobertura excessiva da cabeça femoral pelo acetábulo, defeito este chamado de PINCER. Em alguns casos o IFA torna-se sintomático pela sobrecarga imposta a articulação coxofemoral com atividades esportivas como: ballet, futebol, artes marciais, etc… Com o tempo e a repetição de ciclos destes movimentos ocorre a lesão labral, com seu destacamento do acetábulo, além da lesão da cartilagem e a artrose (desgaste) precoce da articulação. 

 

Quais são os sintomas típicos do impacto fêmoro-acetabular? 

 

Pacientes com a síndrome do impacto fêmoro-acetabular normalmente queixam-se de dor na região da virilha e/ou sintomas mecânicos tais como cliques/estalidos dolorosos no quadril. Com o tempo, a dor pode tornar-se constante, limitando as atividades do dia-a-dia da paciente em atividades esportivas, recreacionais ou diárias, como entrar e sair do carro, sentar em poltronas baixas, agachar, cruzar as pernas.

Quadril esticado, sem e com o impacto fêmoro-acetabular:

Quadril dobrado, sem e com o impacto fêmoro-acetabular:

Qual é o tratamento do impacto fêmoro-acetabular? 

 

O primeiro passo no tratamento do impacto fêmoro-acetabular é o conservador, consistindo em: mudar as atividades e hábitos ou atitudes e posturas que provocam dor. A fisioterapia pode ser empregada para buscar-se o fortalecimento da musculatura em torno da articulação e por conseguinte a estabilização articular, mas, obviamente, a fisioterapia não irá corrigir esta anomalia na formação óssea no quadril. Injeções de vários tipos e naturezas podem auxiliar no alívio temporário da dor. Quando estas medidas falham em prover o alívio adequado dos sintomas, o próximo passo a ser tomado é o tratamento cirúrgico. 

 

A cirurgia para o tratamento da síndrome do impacto fêmoro-acetabular tem evoluído muito na última década, passando da técnica cirúrgica aberta com a luxação controlada do quadril para a técnica artroscópica. O objetivo da cirurgia são: a sutura do labrum rompido com a colocação de âncoras e com o remodelamento da anatomia óssea do acetábulo e fêmur que geram o impacto. A artroscopia do quadril ainda permite o tratamento das lesões da cartilagem, com técnicas regenerativas que se evoluem a cada dia cada vez mais. 

 

Idealmente a cirurgia para o tratamento da síndrome do impacto fêmoro-acetabular deve ser realizada de forma preventiva, ou seja, antes que lesões mais graves já tenham ocorrido, com a perda de grandes extensões da cartilagem articular, que em alguns casos podem ser irreversíveis e quando presentes podem até contra-indicar a correção pela técnica de artroscopia de quadril. 

 

Todas as forma de impacto fêmoro-acetabular podem ser tratadas pela técnica minimamente invasiva de videoartroscopia de quadril? 

 

A videoartroscopia do quadril é aplicável para o tratamento das deformidades do tipo CAME e PINCER. Raramente, esta poderá ser combinada com alguma técnica aberta para correção de defeitos no alinhamento femoral ou anteversão femoral. Quando a rotação do fêmur é deficiente, chamada retroversão femoral, ocorre a rotação externa excessiva do quadril e rotação interna limitada. Esta orientação da rotação femoral associada a deformidade do tipo CAME, PINCER ou combinada, podem agravar a síndrome do impacto, e podem necessitar de um procedimento de alinhamento femoral associado (osteotomia femoral derotacional - OFD), que, quando presente, é realizada em um segundo momento, a parte da cirurgia de videoartroscopia do quadril, a fim de não alongar em demasia o o procedimento. 

 

Sou um candidato elegível para a correção pela técnica de videartroscopia do Quadril?

 

A indicação do tratamento da síndrome do impacto fêmoro-acetabular depende de uma série de fatores, incluindo: 

  • Idade do paciente

  • Diagnóstico e padrão da lesão 

  • A extensão da lesão de cartilagem 

 

No geral, o desfecho da artroscopia de quadril apresenta melhores resultados quando realizados em pacientes com menos de 50 anos de idade, com lesão/destacamento labral focal e lesão mínima da cartilagem articular. Para isto, na consulta, o Dr João Lopo irá avaliar todo o seu contexto clínico e de exames de imagens afim de estabelecer a melhor estratégia ou técnica necessária para o seu tratamento. 

 

A escolha do tratamento ideal para cada caso envolve a análise criteriosa do diagnóstico, do tempo de início dos sintomas, do nível desejado de atividade física pelo paciente, assim como aspectos sociais e financeiros. Você não estará sozinho neste processo!

 

A medida que você faz esta pesquisa sobre seu problema no quadril, escreva no formulário abaixo e traga estas questões impressas no dia de sua consulta com o Dr João Lopo. 

 

Nos estaremos ao seu lado para devolver a sua qualidade de vida de volta!

Aviso Legal:
Nenhuma das informações contidas neste site visam substituir a consulta com um médico especializado, nem ao menos como recomendação de tratamento. Todas as informações no entanto, são embasadas nos últimos artigos publicados sobre as respectivas áreas da Medicina. As opiniões não tem vínculo com nenhuma instituição. As informações aqui contidas não substituem a avaliação médica. O médico não pode realizar diagnóstico e tratamento a distância ou por e-mail. Marque uma consulta para avaliar sobre problemas pessoais específicos.

 

- Normas da CFM.
De acordo com Art. 8º da Resolução CFM 1974/11 de Publicidade do Código de Ética Médica, os vídeos têm somente caráter de prestar informações de fins estritamente educativos.

® 2013 por João Lopo. Site registrado em cartório, todos direitos reservados.

  • Whatsapp_edited
  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Rua Paracatu, 1026, Sl 501 

Belo Horizonte, MG 30.180-091

 +55 (31) 9 9949-7500